Loading...
Artigos

Conheça o potencial agropecuário de Santiago do Norte

Em meio ao cerrado matogrossense, em uma região que futuramente firmará o contínuo traço da BR-242, em um raio de até 80 quilômetros em todas as direções a partir de um distrito pertencente à Paranatinga – MT, existem cerca de 1 milhão de hectares de terras. Destes, 400 mil hectares de pastagens. A nova “fronteira” agrícola é conhecida como Santiago do Norte.

No atual ciclo, devem ser ocupados nos arredores do distrito, cerca de 200 mil hectares com soja, até 100 mil hectares com milho e 8 mil hectares com algodão. A informação é do presidente da Associação de Moradores de Santiago do Norte, Odir ‘Caçula’ Nicolodi, que apresentou alguns números da localidade.Foto: Facebook Santiago do Norte

Foto: Facebook Santiago do Norte

Odir ressalta que o distrito conta com áreas de cerrado e mata. As áreas agrícolas para venda permitem ainda abertura de 75%, 50% e 20% de desmatamento. Uma algodoeira foi recentemente instalada na região. O confinamento local apresenta um plantel de 40 mil animais e nas pastagens, há cerca de 100 mil cabeças.

O distrito, ainda, conta com cerca de 30 mil hectares destinados à agricultura familiar. ‘Caçula’ ressalta que o distrito tem três armazéns de grãos, um na fazenda Macuco (Safras), outro da empresa Bunge/Alvorada, e um terceiro na Fazenda Jatobá. A área para irrigação está no começo, destinando cerca de 1.000 hectares. Os principais rios da região são o Ronuro, Santiago, Jatobá, Batovi e Jaguari.

Logística:

Hoje Santiago do Norte está a 160km da cidade-sede, Paranatinga. São 26km asfaltados. De Santiago a Sorriso são 220km de asfalto pela BR-242. No futuro, a rodovia deve prosseguir até Gaúcha do Norte (100km).

‘Caçula’ Nicolodi faz questão de ressaltar que a logística de transporte precisa avançar com a conclusão da BR-242 (leste-oeste), permitindo melhor acesso a Goiânia ou aos portos do arco norte (BR-158). Ele observa que Santiago do Norte é uma fronteira agrícola em franca expansão: “Se os governos continuarem promovendo investimentos, a região vai crescer e Santiago se tornará uma cidade muito em breve”, finalizou ele.

Por Inácio Roberto, para a AGRNotícias.

Open chat